Já estão no ar meus Planos de Ensino 2017

Esta semana, a partir de 03 de abril, iniciamos o ano letivo 2017 no Campus de Curitiba II da UNESPAR, onde sou professor. Porque começamos tão tarde? Porque estivemos até fins de março com a finalização do calendário acadêmico 2016, perturbado em seu normal desenvolvimento pelas greves de 2015 e 2016 e pela ocupação estudantil no campus. Agora coloco aqui os Planos de Ensino 2017, conforme apresentei e discuti com os alunos na primeira semana de aulas.

Planos de Ensino 2017 (cabeçalho dos documentos, conforme a PROGRAD/UNESPAR)

Minhas disciplinas

Neste ano voltei à carga plena em sala de aula. Depois de vários anos ocupando cargos administrativos como Coordenador do Curso de Bacharelado em Música Popular e como Diretor do Centro de Música e Musicoterapia, agora volto a ser somente professor e pesquisador.

Com isso, menos tempo em reuniões e preenchendo documentos, mais tempo em sala, e preparando aulas e corrigindo trabalhos.

Assumi, então, duas disciplinas no curso de Licenciatura em Música: História da Música e História da Música Brasileira. E mais os 4 anos de História da Música do Bacharelado em Música Popular.

Planos de Ensino 2017

Os planos de ensino estão disponíveis on-line, e podem ser sempre consultados na aba “Material de aula”, aqui nesta página (veja o menu horizontal, na parte superior). Além de ter colocado os links ali, segue abaixo a lista:

História da Música (1º ano de Licenciatura em Música)

História da Música Brasileira (2º ano de Licenciatura em Música)

História da Música I (1º ano de Bacharelado em Música Popular)

História da Música II (2º ano de Bacharelado em Música Popular)

História da Música III (3º ano de Bacharelado em Música Popular)

História da Música IV (4º ano de Bacharelado em Música Popular)

Outros materiais de aula

Eu devo disponibilizar aqui na forma de posts do blog, ou informações na referida aba “Material de aula”, outros links e textos relativos às disciplinas.

Ainda estou engatinhando neste processo, mas acredito que uma complementação entre aulas presenciais e materiais ou atividades on-line são muito positivas para o aprendizado e o desenvolvimento acadêmico.

Então, aos alunos, mãos à obra!