Edino Krieger: brasilidade e diversidade composicional – no 2º FMCB

Participantes da mesa redonda: André Egg, João Guilherme Ripper, Acchille Picchi, Iracele Vera Lívero (foto da Sintonize na Cultura)

Participantes da mesa redonda: André Egg, João Guilherme Ripper, Acchille Picchi, Iracele Vera Lívero (foto da Sintonize na Cultura)

Quem lê esta página já viu alguma coisa sobre o II Festival de Música Contemporânea Brasileira, que aconteceu em Março no Instituto de Artes da UNICAMP. A organização foi da produtora Sintonize na Cultura, com direção artística de Thaís Nicolau. Eu estive lá como conferencista convidado, como vocês podem ver na foto.

Minha fala foi parte da mesa “Edino Krieger: brasilidade e diversidade composicional”. Estive ao lado do compositor João Guilherme Ripper e do professor Acchille Guido Picchi. A moderação foi feita pela professora Iracele Vera Lívero. O texto que escrevi a partir da conferência, acaba de sair nos Anais do evento, que aliás tem muita coisa interessante – vale muito a pena a leitura.

Eu já escrevi alguns comentários sobre o evento:

Bate-papo com Edino Krieger e Gilberto Mendes no FMCB

Thiago Kreutz e a obra para violão de Edino Krieger

Victor Hugo Toro e a Sinfônica de Campinas: o concerto de encerramento do FMCB

Um balanço do 2º Festival de Música Contemporânea Brasileira

O violonista Thiago Kreutz também escreveu suas impressões em seu blog:

Campinas – Parte 1 – II FMCB

A seguir, um vídeo com algumas imagens do evento, e interessantes entrevistas com os compositores homenageados: