Idelber Avelar: Sepultura e a codificação do nacional no Heavy Metal brasileiro

O texto é um dos ensaios que compõe o livro Figuras da violência: ensaios sobre narrativa, ética e música popular, recém-lançado pela Coleção Humanitas da Editora UFMG. (Veja a página do livro no site da editora.) Eu assisti uma apresentação de trabalho do Idelber no Congresso da IASPM em 2004, no Rio de Janeiro, que… Continuar lendo Idelber Avelar: Sepultura e a codificação do nacional no Heavy Metal brasileiro

Sobre a “lei anti baixaria”

Esse nome é muito infeliz e impreciso. Vem sendo muito mencionado a partir da aprovação do Projeto de Lei 19.237 pela Assembléia Legislativa da Bahia – autoria da deputada Luiza Maia (PT). Não encontro o texto do PL no sítio da AL-BA, mas as notícias dão conta de que a nova lei, que ainda precisa… Continuar lendo Sobre a “lei anti baixaria”

Edital “O som da cidade” do SESC da Esquina

Dias atrás eu tive a satisfação de trabalhar junto com o Cristiano Castilho, jornalista da Gazeta do Povo, na curadoria do Edital “O som da Cidade” do SESC da Esquina. Eram 20 propostas de espetáculo musical inscritas, das quais foram selecionados os seguintes 5 grupos: Molungo, que entrou meio na categoria “música de raiz” ou… Continuar lendo Edital “O som da cidade” do SESC da Esquina

Em Curitiba, música popular é caso de polícia

A gente sempre ouve contar que música popular era caso de polícia no início do século XX, que festas populares podiam ser interrompidas, que o sujeito podia pegar cana por vadiagem se tocasse violão, que cavaquinho foi inventado para se tocar algemado – e outras anedotas pouco verificáveis. Mas, na Curitiba da segunda década do… Continuar lendo Em Curitiba, música popular é caso de polícia