A formação de um compositor sinfônico: lançamento do meu livro

Amanhã, dia 14 de setembro de 2018, estarei em São Paulo para o lançamento do meu livro A formação de um compositor sinfônico: Camargo Guarnieri entre o modernismo, o americanismo e a boa vizinhança.

O livro está sendo publicado pela Editora Alameda e pela FAPESP. Integra a coleção História e Música nas Américas organizada pela professora Tania da Costa Garcia. O lançamento será 18:30 horas, na sede da editora. Rua Treze de Maio 353, Bela Vista, São Paulo.

Capa do livro A formação de um compositor sinfônico

A pesquisa

O livro é resultado de minha tese de doutorado, defendida no programa de História Social da USP, sob orientação do prof. Marcos Napolitano.

A pesquisa consultou documentação no IEB-USP, onde fica o arquivo do compositor. Utilizei principalmente a correspondência, documentação na qual se observa o contato do compositor Camargo Guarnieri com vários interlocutores que foram fundamentais na consolidação de sua carreira e na difusão de sua obra.

Também foram usados livros da época, outros documentos consultados em arquivos como o Acervo Curt Lange na UFMG e a sala Mozart Araújo no CCBB-RJ.

Estrutura do livro

O livro é dividido em 4 partes:

Parte 1 – uma discussão sobre os compositores e a história da música brasileira. Essa primeira parte discute as biografias de Camargo Guarnieri e questões relativas à formação de compositores no Brasil

Parte 2 – Formar-se compositor em São Paulo. Nessa seção, discuto o meio musical de São Paulo, as inovações trazidas pelo movimento modernista e as relações de Camargo Guarnieri com seus professores Lamberto Baldi e Mário de Andrade.

Parte 3 – Extrapolando São Paulo: vida profissional e reputação artística. A terceira parte discute o importante papel das relações que Camargo Guarnieri estabeleceu com iterlocutores fora de São Paulo. São eles Luiz Heitor Correa de Azevedo, no Rio de Janeiro, Curt Lange em Montevidéu e Charles Koechlin em Paris. Na capital francesa Guarnieri teve uma curta residência para estudar com o compositor.

Parte 4 – Entre Brasil e Estados Unidos na década de 1940. Aqui aparece o estudo sobre a inserção de Camargo Guarnieri na política de boa vizinhança, sua viagem aos Estados Unidos e suas relações profissionais e de amizade com Carleton Sprague Smith, Charles Seeger e Aaron Copland.

O estudo abrange o início da profissionalização de Camargo Guarnieri, quando de sua mudança para São Paulo capital em 1923, e acompanha a trajetória do compositor até a estreia de sua Sinfonia nº 1 em 1945.

Convite

Vocês são convidados a aparecerem por lá, haverá um coquetel.

Veja o evento no Facebook.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *