Um ano de Kindle Unlimited

Em 6 de janeiro de 2017 eu vi uma promoção no Kindle Unlimited. A mensalidade é de R$ 19,90, um ano sairia por R$ 238,80. Mas tinha uma oferta para pagar um ano adiantado por R$ 167,16. Tentadores 30% de desconto, que fizeram experimentar uma assinatura.

A assinatura venceu, e agora chegou a hora de eu avaliar para ver se continuo pagando o serviço.

O que é Kindle Unlimited?

Pra quem não sabe, Kindle Unlimited é um serviço de assinaturas da Amazon, lançado no Brasil recentemente. Se não me engano foi em 2016.

Por uma mensalidade de R$ 19,90 você tem acesso a um catálogo de livros disponíveis para leitura. Os livros do catálogo do Kindle Unlimited não são pagos, estão incluídos na sua mensalidade. Você “empresta” os livros. Até 10 títulos por vez.

Terminou de ler, devolve. Quer pegar mais um livro, mas já tem 10 emprestados? O aplicativo ou o dispositivo Kindle te abrem a lista para você escolher qual quer devolver.

Página do Kindle Unlimited como aparece pra mim (as indicações são personalizadas)

Vale a pena ter Kindle Unlimited?

Vale a pena ter Kindle Unlimited? A resposta, claro, depende do quanto você lê. A tendência é – se ler muito deve valer. Caso contrário provavelmente não.

No meu caso, leio em quantidades razoáveis, por ofício (os assuntos que pesquiso e dou aula) e por gosto (literatura, assuntos de interesse geral). Como o ano foi mais corrido do que eu planejava, li menos do que pretendia. E é bem provável que minha assinatura não tenha valido pelo preço.

Talvez o maior benefício seja a possibilidade de experimentar coisas. Quer ler isso ou aquilo, mas seria caro comprar o livro só pra ver se é legal. Empresta no Kindle Unlimited e vê se gosta.

Com certeza valeu pela experiência de usar o serviço. Mas decidi fazer uma avaliação mais detalhada. Serve pra mim, e, porque não colocar aqui no blog?

Meus livros no Kindle Unlimited e o preço

A primeira coisa que acontece quando você tem Kindle Unlimited é que você vai adicionando coisas (como em todos os serviços de assinatura, imagino). A segunda coisa é que você não lê as coisas que adicionou.

Mas algumas coisas você lê. Então, fiz uma lista das coisas que adicionei, se li ou não, e quanto custaria se eu tivesse pagado o livro Kindle. A preço de agora, quando escrevo este post, porque não tenho como averiguar agora o preço que estava no momento em que peguei o livro.

O primeiro livro que peguei foi este do Jessé Souza. Tava curioso porque era um lançamento, foi bastante polêmico e discutido.

Se comprar agora está R$ 25,64 na versão Kindle ou R$ 31,92 o livro de papel. (Confira)

Se valeu à pena? Li uns pedaços, acho que o livro é ruim. Leitura pra quem tem o dever de discutir ideias de política e autores de história ou sociologia.

 

 

 

Victor Hugo, O corcunda de Notre Dame, tradução de Jorge Bastos, coleção Clássicos Zahar. Peguei emprestado e ainda não li. Não sei se a tradução é das melhores, mas claro que o livro é leitura obrigatória. Preço Kindle R$ 19,90, versão capa dura por R$ 29,19. (Confira)

Márcia Tiburi, Como conversar com um fascista. Pensei que seria uma grande leitura para nossos tempos políticos, mas o livro não é o que eu esperava. Li partes, abandonei depois. Não que seja ruim, só não cumpre o que promete no título. Preço Kindle R$ 12,90. Impresso R$ 25,90. (Confira)

Marcel Proust, Em busca do tempo perdido – vol. 1, No caminho de Swann. Biblioteca Azul da Globo Livros. Tradução de Mário Quintana publicada em 1948. Nova edição revista por Olgária Chaim Féres Matos, com prefácio e notas de Guilherme Ignácio da Silva e posfácio de Jeanne-Marie Gagnebin. Leitura obrigatória, claro. Coloquei na lista e ainda não li, claro. Preço Kindle R$ 24,61. Impresso R$ 30,68. (Confira)

Raiam Santos, Hackeando tudo. Livro bobagento de auto-ajuda, daqueles que a gente lê em começo de ano. Dicas de organização do tempo e produtividade. Tipo que livro que eu só leria de graça, mesmo, mas afinal ainda teve bastante coisa útil. Preço Kindle R$ 14,90. Impresso R$ 19,90. (Confira)

Eduardo Spohr, Filhos do Éden – vol.1 Herdeiros de Atlântida. Adicionei por curiosidade de conhecer o que a juventude de hoje anda lendo. Ainda não li. Preço Kindle R$ 29,90 (mas tá em promoção por R$ 26,91). Impresso R$ 49,90 (mas tem em promoção por R$ 21,90). (Confira)

Daniel Aarão Reis, Ditadura militar, esquerdas e sociedade. Coleção Descobrindo o Brasil da Editora Zahar. Leitura acadêmica pra mim, não muito prioritária. Ainda não li. Preço Kindle R$ 16,90. Não tem edição impressa disponível na Amazon. (Confira)

Nildo Viana, Rosa Luxemburgo e a autogestão social. Leitura de política, curiosidade minha. Não li ainda. Preço Kindle R$ 9,23. Não tem edição impressa disponível na Amazon. (Confira)

David Graeber, O anarquismo no século XXI e outros ensaios. Leitura de política, curiosidade minha. Não li ainda. Preço Kindle R$ 20,08. Não tem edição impressa disponível na Amazon. (Confira)

Avaliando

Esses foram os 9 livros que peguei no primeiro dia de navegação. Se fosse comprar a edição Kindle de cada um deles, daria R$ 166,06.

Por uma avaliação mais rasteira: valeu a pena. No primeiro dia de uso eu peguei livros que custariam o mesmo valor que paguei na assinatura anual.

Alguém vai argumentar: mas poucos você efetivamente leu! É verdade. Mas isso também acontece com os livros impressos que já comprei e com as edições kindle que já comprei. A gente vai comprando, olha a capa, o índice, lê a orelha, olha uns pedaços. Um dia lê. Boa parte fica nas listas intermináveis de coisas pra fazer. Ou seja, para os compradores de livro, o Kindle Unlimited pode tornar o mau hábito menos dispendioso.

Mais livros

Para completar a avaliação, eu precisaria fazer essa conta aí para o ano inteiro, mas é complicado e acho desnecessário.

Posso resumir avisando que peguei mais 23 livros do catálogo Kindle Unlimited ao longo do ano. Nem todos eu li, claro. Alguns eu li rapidamente só pra constatar que eram uma bobajada inútil, como esse ou esse. E fiquei feliz de precisar ter gastado dinheiro pra isso.

Outros eu sigo determinado a ler em breve, por interesse literário. Casos de O professor e O filho eterno.

Tem um sobre tecnologias digitais e aprendizagem que li uns pedaços. Não achei tão bom, mas esperava voltar a ele para achar coisas úteis para minha atividade de professor. Mas agora vi que não existe mais em Kindle – só o impresso.

Tem vários outros ali que pretendo ler em 2018, e que podem valer a pena manter uma assinatura.

Mas, sobretudo, tem os outros que efetivamente li e valeram a pena, porque provavelmente não teria descoberto ou não teria iniciado a leitura não fosse pelo Kindle Unlimited.

Especialmente a série Crônicas de Artur, de Bernard Cornwell. O 1º volume é O rei do inverno (preço Kindle R$ 29,90, impresso R$ 32,90 – mas tem em promoção Kindle por R$ 9,90 hoje). O 2º volume é O inimigo de Deus (preço Kindle R$ 29,90, impresso R$ 49,90). O 3º volume é Excalibur (preço Kindle R$ 29,90, impresso R$ 49,90).

O rei do inverno – primeiro volume das Crônicas de Artur de Bernard Cornwell

Essa série aí eu li com grande interesse, romance de fundo histórico misturado com ficção, muito bem escrito. Ao preço Kindle de tabela teria me custado cerca de 90 reais.

Mas a principal descoberta proporcionada pelo Kindle Unlimited foi certamente a Série Napolitana, Elena Ferrante. Entra fácil na lista das melhores coisas de literatura que li na vida, já andei dando de presente e recomendo para todo mundo. O primeiro volume – A amiga genial, peguei para ler de graça, e o preço Kindle é R$ 31,40. Os demais comprei a edição Kindle um deles numa boa promoção.

Então – tire suas conclusões: vale a pena pagar o serviço? Pra mim vale tanto quanto outras assinaturas de serviços digitais que tenho ou já tive: Netflix, Spotify, Folha de São Paulo versão digital.