Os blogs da Gazeta e o História Cultural

Em agosto de 2011 eu pus na ativa o blog História Cultural no portal de blogs da Gazeta do Povo. Ele surgiu a partir de um convite da Maria Sandra Gonçalves, diretora de redação do jornal. A Gazeta já tinha um ótimo portal de blogs, e desde então ele veio crescendo.

Pela minha preferência como leitor, os destaques são o Bola no Corpo, com ótimos comentários e análises futebolísticas feitas pelo Leonardo Mendes Jr, o Bar do Celso, sobre cervejas gourmet, o Caixa Zero, onde o Rogério Galindo não poupa ninguém em sua vigilante crítica política, o Conexão Brasília, do correspondente do jornal na capital federal. E ainda o Sobretudo, onde o Luiz Claudio Soares acompanha a cena cultural de Curitiba, especialmente a música pop. Tinha também o Central de Cinema, do Paulo Camargo, que foi diretor do Caderno G por muito tempo – ele continua escrevendo e muito bem sobre cinema no jornal, mas não acho mais o blog no portal. Acho que acabou. E tem o Falando de Música, do maestro Osvaldo Colarusso – eu não concordo com quase nada do que ele escreve, mas acompanho o blog.

Bom, o História Cultural começou em 2011 mas nunca foi muito ativo. O blog chegou a ficar totalmente parado entre maio e novembro de 2012, no que foi talvez o período mais conturbado da minha vida profissional, quando assumi muito mais compromissos do que era capaz de cumprir. O blog acabou penalizado, mas acontece que ele era uma das minhas intenções prioritárias, e dei um jeito de voltar a publicar. Desde a retomada o blog vem tendo poucos textos, mas acho que valem a pena de se dar uma olhada:

O maestro Ricardo Bernardes voltou a Curitiba para estrear duas óperas luso-brasileiras do século XVIII

Um balanço da 31ª Oficina de Música

A renúncia do Papa: uma perspectiva histórica

Uma entrevista de Robert Darnton: a importância da história e o futuro do livro na era digital

Musicologia, história e ciências sociais e Políticas públicas: duas mesas no IX Forum de Pesquisa em Artes da EMBAP

Sobre a Comissão da Verdade e um sofisma do historiador Marco Antônio Villa

Mas agora o portal de blogs ganhou uma nova ferramenta que vai facilitar muito a vida dos blogueiros. Toda a plataforma migrou para wordpress. Ateriormente os blogs funcionavam com a mesma ferramenta de gerenciamento de conteúdo do jornal, um software que tinha limitações para os blogueiros, e que me causou algumas dificuldades de adaptação. Na verdade, colocar a culpa no software seria um grande exagero meu: meus problemas reais são a falta de tempo e a dificuldade em escrever tanto num blog onde os textos tem muito mais responsabilidade do que aqui numa página pessoal. Lá não posso escrever qualquer bobagem, e textos bem fundamentados e sem avacalhação não é sempre que a gente consegue tirar da cachola. Mas o wordpress vai facilitar um bocado as coisas, especialmente por permitir editar os posts a qualquer momento e programar sua postagem, uma coisa que o software antigo não permitia. Antes, tinha que sentar para escrever um post e só sair quando acabasse. Não dava para digitar em word e depois colar, por exemplo. Era mais difícil gerenciar comentários, etc.

Então, agora que a plataforma está toda em wordpress, prometo para mim mesmo cuidar melhor do blog. E para começar a nova era do História Cultural, já saiu lá minha resenha do ótimo livro sobre o futebol amador de Curitiba, escrito por um trio de pesquisadores de alta capacidade. Corram lá ler:

O futebol da contracapa: uma etnografia da Suburbana em Curitiba

Como vou continuar escrevendo sobre assuntos ligados a história, especialmente que tenham relação com música, religião, futebol, livros e filmes – além de tentar acompanhar eventos e publicações acadêmicos da área, recomendo que fiquem de olho no blog.

Dá para acompanhar pela página no Facebook, ou assinar o RSS.