Começou o Brasileirão 2013: situação dos times, favoritos e palpites infalíveis

Já é uma tradição minha em blogs (este e os antigos) fazer um balanço das forças no início do Brasileirão. Faço isso há anos, e venho mantendo minha reputação de fazer análises impecáveis e errar todos os palpites.

Começo com as análises impecáveis, e ao final não me furto aos palpites.

***

De início, podemos estabelecer um critério para dizer quais são os candidatos ao título: equipes que vinham jogando bem no final de 2012, mantiveram a mesma base de jogadores, o mesmo treinador e ainda trouxeram alguns reforços.

Ou seja: Fluminense, Atlético MG, Grêmio, São Paulo e Corinthians (os 4 primeiros do Brasileirão e o campeão mundial).

Dos cinco, 3 levam a vantagem de terem treinadores no auge – o Galo com Cuca, o Flu com Abelão e o Corinthians com Tite. Ney Franco é muito bom, mas ainda precisa mostrar que tem força para ser campeão. Luxemburgo foi muito bom na década de 1990 e início da era dos pontos corridos. Agora precisa demonstrar que ainda quer fazer alguma coisa como treinador, pois os anos recentes não vem apresentando bons resultados.

O técnico atual campeão

O técnico atual campeão

Pelo que já aconteceu até agora na temporada, São Paulo e Grêmio estão em ligeira desvantagem. Não foram bem na Libertadores nem no estadual, mas têm elenco para engrenar uma situação melhor no Brasileirão. No papel o Grêmio parece ter o melhor elenco, a ponto de ser considerado um dos favoritos para a Libertadores. Não jogou o que podia, e perdeu por timidez diante de um time bem mais fraco. Mas ainda pode encaixar melhor e tem perfil para render bem mais em pontos corridos que em mata-mata.

O São Paulo vai melhorar muito quando Rogério Ceni se aposentar. Hoje o goleiro assumiu uma liderança negativa, pois quer mandar mais que o treinador, e em campo tem falhado muito em momentos decisivos. Virou uma espécie de “Bolívar” de luvas (em referência ao zagueiro que afundou o Inter em tempos recentes).

O Fluminense certamente ainda não voltou a jogar o futebol que o levou ao título em 2012, mas segue vivo na Libertadores e pode engrenar de novo no Brasileirão. Seu maior trunfo é Fred, mas Deco parece não ter mais condições físicas e Thiago Neves não está em boa fase.

O Corinthians foi eliminado da Libertadores por um time teoricamente mais fraco, mas o Boca é o Boca. E o Curingão foi campeão paulista evitando o tetra do Santos. Continua um time muito forte, e Tite é um treinador sensacional. Pelo pouco que vi do time em campo, acho que o Corinthians está meio jogando num 4-3-0-3, pois Danilo pra mim é mais volante que meia. Ou seja, 3 volantes – Paulinho, Ralf e Danilo, ninguém na armação e 3 na frente – Sheik, Romarinho e Guerreiro. Não sei se deixar Pato no banco e Romarinho como titular é uma boa, mas vamos lá. Jorge Henrique está fora por indisciplina, e Paulinho parece que está sendo negociado. Tem que ver se vai dar pra substituir duas peças importantes e manter a “química” de 2011-2012.

Atlético x São Paulo 09.05.2013

Entre os cinco, hoje o Galo é o que joga o melhor futebol. Tem bala na agulha para ser campeão continental, e nacional, mas durante um campeonato longo muita coisa pode acontecer. Uma linha de frente com Ronaldinho, Bernard, Jô e Tardelli é uma coisa fantástica. E ainda um Luan iluminado para entrar quando for necessário! Bernard está de saída, será preciso ver como o Galo funcionará sem ele. Sem falar na zaga super segura com Rever e Gilberto Silva, e na grande dupla de volantes – Pierre e Leandro Donizeti (que hoje sabemos que era o melhor jogador do Coritiba de 2010-2011).

Não tenho medo de dizer cientificamente que o campeão sai dessa lista de 5, e que todos eles ficam entre os 8 melhores.

Como o ano é longo, e o futebol cheio de surpresas, bem como muitos clubes ainda tem condições de se reforçar, trocar de técnico e resolver problemas, alguma coisa pode acontecer com qualquer um.

Então digo que tem uma lista de clubes que vai brigar para ficar do 4º ao 8º lugares, completando a parte de cima da tabela. São os clubes que vem com certa regularidade recente, tem bons elencos, treinadores confiáveis, torcida, gestão e condições financeiras de trazer algum reforço pontual se necessário.

O segundo pelotão: Cruzeiro, Internacional, Botafogo.

O Cruzeiro contratou vários jogadores importantes que fizeram bonito em temporadas recentes. Entretanto, ainda não se sabe se o conjunto funcionará. O treinador Marcelo Oliveira se destacou com as campanhas que conseguiu com o Coritiba em 2011 e 2012, fazendo render muito um time completamente sem craques. Precisará demonstrar que sabe administrar um time com craques, e com camisa mais pesada. E o Cruzeiro vem de duas temporadas horríveis. Everton Ribeiro, trazido do Coritiba pelo treinador deve ser o destaque do time, pois já foi um dos grandes meias do Brasileirão 2012.

O Internacional tem um bom grupo, mas não acerta com treinador há um bom tempo. Dunga parece ser o cara ideal, especialmente para fazer os jogadores demonstrarem mais empenho e jogarem tudo que sabem. Certamente não haverá lideranças paralelas de vestiário, como as que afundaram o desempenho do clube nos últimos dois anos.

Seedorf, craque com postura exemplar

Seedorf, craque com postura exemplar

O Botafogo tem Seedorf, que apesar da idade ainda é um dos principais craques jogando no Brasil. Ele chama à atenção por sua disposição de menino, forma física e ética profissional acima de toda prova. Neste perfil, só pode ser comparado a Zé Roberto do Grêmio e Alex do Coritiba. Pode não ser suficiente no Brasileirão, pois o restante do elenco não é tão forte, e o título estadual não é uma boa referência pela situação ruim de Vasco e Flamengo e pelo momento não inspirado do Fluminense.

Estes três times ainda precisam provar muita coisa, mas podem subir de produção, e se aproveitar de eventuais vacilos dos que estão um nível acima. As chances de títulos são quase nulas, mas dá pra um deles beliscar vaga de Libertadores.

Os “mais ou menos”: Coritiba, Santos, Vasco, Flamengo, Ponte Preta, Vitória e Atlético PR. Quatro times que não foram bem na série A em 2012, e dois que acabaram de subir de divisão.

Alex após o gol do tetra. Foto do sítio do Coritiba.

Alex após o gol do tetra. Foto do sítio do Coritiba.

O Coritiba no papel é melhor que ano passado, com a chegada de Alex e mais alguns reforços (Leandro Almeida para ajeitar a defesa e Botinelli, basicamente). Mas ainda não mostrou força em 2012, ganhando um estadual fraco e dando vexame na Copa do Brasil.

Santos, Vasco e Flamengo são clubes que tiveram grande desempenho há não muito tempo, mas vieram em séria decadência. No caso dos cariocas por problemas financeiros. No caso do Santos, por que Muriciy Ramalho já é um técnico decadente, por que o time não se renovou, e porque Neymar acaba de ser vendido. O Napoleão de Almeida já dá o time como sério candidato ao rebaixamento, condição em que outros analistas também colocam o Vasco (na verdade, 12 dos 20 analistas ouvidos pelo Guia do Brasileirão do Lance!). Não sei se é pra tanto, todos os três tem condições de jogar um futebol mediano, e acho que tem muita gente pior.

A Ponte Preta foi mediana em 2012, deve continuar assim este ano. Foi forte no estadual, mas sem ameaçar os grandes. Falta elenco para se dar bem num torneio longo e difícil como o Brasileirão. Não parece correr qualquer risco de cair, assim como não corre risco de se destacar positivamente.

Vitória e Atlético PR acabaram de subir e não se sabe se podem se dar bem e ficar perto da metade de cima da tabela ou se jogam só pra não cair. O Vitória massacrou o Bahia no campeonato estadual, e tem um grande treinador. Pode não significar muita coisa, pois o time foi eliminado pelo Salgueiro (PE) na Copa do Brasil.

A estranha eliminação de alguns times da série A para outros muito mais fracos pode lançar alguma suspeita se não tem gente perdendo de propósito para ir disputar a Sul Americana, já que a CBF se superou ao criar uma regra em que só quem perde na segunda fase da Copa do Brasil pode ir para o torneio continental. Em 2013 a Copa do Brasil também conta com os times que disputaram Libertadores, ao contrário de anos anteriores. E eles entram em vantagem, já nas oitavas de final. Perder na segunda fase pode ter sido bom negócio para Vitória e Coritiba.

O Atlético PR quase não conseguiu subir em 2012 (ficou em terceiro com o mesmo número de pontos do quinto colocado, e só confirmou o resultado que o classificava no último minuto de um jogo disputadíssimo com o Paraná). Não se reforçou muito para 2013, mas transformou o calendário estúpido da CBF em um trunfo a seu favor, ao colocar o sub 23 para disputar o estadual. Os garotos desempenharam muito bem, chegando à final, e podem reforçar o time principal no restante da temporada. Ainda não se sabe se a longa pré temporada será benéfica ao time principal. Pode ser que seja vantagem pela melhor condição física. Pode ser que seja desvantagem por falta de ritmo de jogo.

Mais abaixo, os rebaixáveis: Portuguesa, Goiás, Náutico, Criciúma. Sem força suficiente para disputar contra times mais ricos e elencos mais estruturados, contam com a sorte para escaparem da degola. O Criciúma até que trouxe alguns experientes craques de desempenho instável, como Tartá e Daniel Carvalho. Podem segurar as pontas, ou não.  Estes quatro clubes dependerão de deslizes dos que estão nos níveis mais acima para ficar na Série A.

ITAIPAVA ARENA FONTE NOVA

O Bahia, pelo que jogou no estadual, pode ser dado como rebaixamento certo. Já vem flertando com o descenso em anos anteriores. Mas, time com tradição sempre pode achar jeito de se superar.

As matérias da imprensa estão destacando os novos estádios, construídos ou reformados para a Copa. Será bom para o torcedor, poder contar com banheiros decentes e algum conforto nas acomodações. Mas os ingressos estão ficando impagáveis, e o futebol jogado nem sempre vale o preço cobrado. Discordo de quem diz que os estádios beneficiarão o nível do campeonato ou dos times. Talvez se possa dizer que times sem casa tenham penado um pouco em anos recentes, casos de Cruzeiro, Palmeiras e Atlético PR. Mas estádio nem sempre resolve o problema do time. E a má gestão tem sido a especialidade dos clubes, o que faz com que sempre seja possível desperdiçar todas as oportunidades.

Novo Maracanã

Passadas as análises científicas, a palpitaria:

Campeão: Atlético MG

Libertadores: Fluminense, Corinthians e Internacional

O limbo, em ordem descendente (do 5º ao 16º): Grêmio – São Paulo – Coritiba – Botafogo – Cruzeiro – Flamengo – Ponte Preta – Vasco – Atlético PR – Vitória – Santos – Criciúma

Rebaixados: Náutico – Goiás – Portuguesa – Bahia

 

One thought on “Começou o Brasileirão 2013: situação dos times, favoritos e palpites infalíveis

  1. Pingback: Palpites e previsões infalíveis para o Brasileirão 2012 | André Egg