Um pouco de feminismo para este 8 de março

Hoje é um dia de lembrar que o mundo ainda é masculino demais, e que as mulheres ainda não têm o lugar que merecem.

Um dia de lembrar que fomos formados numa cultura machista, contra a qual temos que lutar cotidianamente.

Um dia de lembrar que é preciso construir caminhos para emancipação total da mulher – todos só temos a ganhar com isso.

Hoje não vou escrever um texto sobre o assunto, mas vou colocar aqui alguns links.

Dois anos atrás escrevi um texto por ocasião da mesma data:

Propostas para um Brasil pós-Lula: (3) Defesa dos direitos da mulher e superação das desigualdades de gênero

E por estes tempos mais recentes descobri um curso básico de feminismo, escrito pelo Alex Castro para o portal Papo de Homem. Apesar de ser um texto para o público masculino, é útil para tod@s.

Feminismo para homens, um curso rápido

Este texto aí é tão importante, mas tão importante mesmo, que eu e você devemos ler de novo, e depois ler de novo, e sempre.

Deixo aqui minhas saudações às mulheres com que convivo,  agradeço a dedicação e a paciência de sempre, e peço que façam o favor de dizer, sempre, quando temos atitudes machistas. Aliás, eu também me proponho a isso. É um começo.

Como disse minha filha, quando conversei com ela sobre machismo: “eu quero educar meus filhos diferente”. Ela está muito longe da idade de ter filhos – mas já pegou o espírito da coisa.